Bio-Bras assina carta contra acordo nuclear
Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

Bio-Bras assina carta contra acordo nuclear

Mais de 200 organizações sociais contra eventual acordo nuclear entre Brasil e Japão 

No 26º aniversário do pior acidente radiológico da história, em Goiânia (Brasil) e com a ameaça do reator Fukushima Daiichi (Japão) ainda presente, organizações civis brasileiras e japonesas e líderes sociais de todo o mundo, expressam em uma declaração sua rejeição a um acordo nuclear que estaria sendo preparado por ambos governos. A declaração, com mais de 200 assinaturas foi entregue nas embaixadas e consulados do Brasil e do Japão, em diversos países, contando também com manifestações de rua no Brasil e no Japão.

 

A Fundação Right Livelihood Award anunciou que 32 pessoas e instituições laureadas com o chamado  “Prêmio Nobel Alternativo” subscrevem a declaração que repudia um futuro acordo nuclear entre os governos do Brasil e do Japão. O documento, intitulado “Somos  contrários  ao acordo de tecnologia nuclear entre o Japão e o Brasil”, também é assinado por 114 organizações sociais japonesas e 107  brasileiras entregues nas embaixadas e consulados em diferentes países.

O promotor da iniciativa é Francisco “Chico” Whitaker Ferreira, figura chave do Fórum Social Mundial, premiado com o Right Livelihood Award em 2006 por seu trabalho em promover a justiça social e o fortalecimento da democracia. Membro da Coalizão por um Brasil Livre de Usinas Nucleares, recolheu assinaturas de ambos os países que se opõem a este acordo.

“O reator de Fukushima Daiichi está liberando radioatividade no meio ambiente e o governo japonês não consegue controlar essa contaminação. O Japão está causando sérios danos para o mundo. Em tal situação, como pode o governo brasileiro apoiar a construção de usinas nucleares japonesas?, questiona Whitaker.

“No Brasil cresce o temor de acidentes nas usinas nucleares de Angra dos Reis, localizadas entre as duas maiores cidades do país, Rio de Janeiro e São Paulo. Ao mesmo tempo, cresce a pressão para que se passe a usar fontes de energia menos perigosas para atender às necessidades do país em eletricidade”, diz o texto da declaração.

A data de apresentação do documento coincide com o 26°aniversário do acidente radiológico de Goiânia (capital do estado de Goiás, no Brasil), o mais grave na história do Brasil, onde uma quantidade mínima de material radioativo, o césio 137, causou a morte de quatro pessoas e afetou outras 249. Em 13/09/1987, um aparelho de radioterapia, contendo uma cápsula de césio 137, foi deixado numa clinica abandonada e levado por catadores a um ferro velho. Uma vez o aparelho desmontado, grande número de pessoas tomaram contato e se contaminaram com o césio 137. Também se contaminaram solos, colheitas, animais domésticos e casas.

“Em solidariedade com as vítimas de Goiânia, bem como com as vítimas dos atuais vazamentos de radioatividade da usina nuclear de Fukushima, fazemos a entrega de uma Declaração contrária a um eventual acordo nuclear entre o Brasil e o Japão (…) e consideramos que a opção nuclear para gerar energia elétrica deve ser definitivamente abandonada”, diz  o  documento a ser entregue aos consules, embaixadores e chefes de governo do Brasil e do Japão.

Nas cidades de Brasília, São Paulo, Porto Alegre, Recife, Curitiba e Salvador estão sendo organizados atos de entrega da declaração. Cidadãos de todos os países são convidados a participar desse ato de entrega. O texto da declaração e a lista dos seus signatários podem ser obtidos no site: www.brasilcontrausinanuclear.com.br

Em julho passado, Whitaker propôs o documento ”Por uma América Latina e Caribe livres de centrais nucleares”, assinado na Primeira Reunião Regional de laureados do Right Livelihood Award em Bogotá. Nessa mesma data dezenas de premiados do Nobel Alternativo e Conselheiros do Conselho Mundial do Futuro condenaram os planos de expansão nuclear mundial.

 

O texto da Declaração:

http://www.brasilcontrausinanuclear.com.br/2013/09/05/declaracao-contra-o-acordo-nuclear-entre-brasil-e-japao/

A listas de signatários:

114 organizações japonesas: http://www.rightlivelihood.org/fileadmin/Files/PDF/PR_Spanish/Brazil_Japan_nuclear/JapanBrazil_lista_114_japonesas.pdf

107 organizações brasileiras: http://www.rightlivelihood.org/fileadmin/Files/PDF/PR_Spanish/Brazil_Japan_nuclear/Listadas107organizacoes_brasileiras.pdf

32 Prêmios Nobel Alternativo: http://www.rightlivelihood.org/fileadmin/Files/PDF/PR_Spanish/Brazil_Japan_nuclear/Japan_BrazilListados32PremiosNobelAlternativo.pdf

 

 

 

Contato:

 

Francisco “Chico” Whitaker Ferreira

Prêmio Nóbel Alternativo 2006

Telefone: +55 11 3064 1535

Móvel: +55 11 9 7622 2295

E-mail: chicowf@uol.com.br

 

Nayla Azzinnari

Gabinete de Imprensa pela mídia latinoamericana

Fundação Right Livelihood Award

Móvel: +54 9 11 5460 9860

Telefone: +54 3543 422 236

E-mail: nayla@rightlivelihood.org

Skype: nayla.az

Twitter: @FundacionRLA

 

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks

Comente este artigo