Lençol freático
Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

Lençol freático

Do grego phréar + atos, significa “reservatório de água”, “cisterna” é o nome dado a superfície que delimita a zona de saturação da zona de aeração, abaixo da qual a água subterrânea preenche todos os espaços porosos e permeáveis das rochas ou dos solos ou ainda de ambos ao mesmo tempo.
O solo é composto por rochas, por diversas partículas que não preenchem todo o seu volume, resultando em espaços vazios que podem ser preenchidos pela água. Parte da água, seja proveniente de chuvas, de rios, de lagos, ou derretimento da neve, infiltra-se no solo ocupando, juntamente com o ar, o espaço entre os fragmentos que o compõe. Esta água se denomina lençol freático.
Eventualmente o lençol freático vai penetrando no solo até se deparar com um maciço rochoso ou com um solo quase impermeável, como um solo argiloso, onde pode se depositar ou servir de leito para a assim chamada água subterrânea, que é um fluxo de água sob o solo, que ocupa todos os seus espaços vazios. Dependendo da morfologia do solo, o lençol freático ou a água subterrânea pode aflorar e chegar a constitur-se em nascente de um rio ou lagoa.
Nascente do rio Tietê -Salesópolis/SP

O lençol freático constitui-se em importante fonte de água potável para aproveitamento humano – sendo em muitos casos a principal fonte dela. Na irrigação ocupa também papel essencial. A forma mais comum de se obter água do lençol freático consiste na abertura de poços e cisternas, e é recurso freqüente nas regiões de baixa pluviosidade.

A proteção do lençol freático é urgente e fundamental. Por incorporar todo o líquido que vem da superfície – e ainda os elementos hidrossolúveis, diversas práticas humanas oferecem riscos de contaminação deste importante recurso hídrico. As maciças pulverizações agrícolas com agrotóxicos, minerações e atividades industriais vêm pondo em risco o lençol em diversas partes do mundo, sendo difícil o seu controle.

O desmatamento constitui-se em outra importante agressão ao lençol freático – quanto maior a cobertura vegetal, maior tempo a água permanece sobre o solo, diminuindo a evaporação e aumentando a quantidade daquela que irá infiltrar-se e atingir o lençol freático – além de outros fatores favoráveis, como a diminuição da erosão.

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks

Comente este artigo