Algumas Propostas para Sustentabilidade e Respeito às Reservas Legais e APP´s
Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

Algumas Propostas para Sustentabilidade e Respeito às Reservas Legais e APP´s

1- Na agricultura

 

I- Implantação de Sistemas Agroflorestais Incluindo plantas de ciclos curto, médio e longo, de forma a dar renda desde o primeiro ano e permitir a implantação de culturas perenes, que após implantação diminuem a demanda de mão-de-obra e proporcionam renda por muitos anos.


A elaboração dos consórcios deve ser baseada em criterioso estudo das alternativas de cultivo, considerando tanto a viabilidade técnica de produção e do consórcio, quanto as questões de mercado para os produtos, como possibilidade de beneficiamento e comercialização.

 

No caso de produtos que dependam de maiores investimentos para beneficiamento ou tenham comercialização complicada, é conveniente que isso seja feito por uma organização de produtores amadurecida e com capacidade gerencial. Os sistemas agroflorestais podem incluir produtos tradicionais, com mercado grande e não perecíveis, como borracha, cacau e café.


II- Manejo de Capoeira na Agricultura de Derruba e Queima (Embrapa) O sistema de cultivo de derruba e queima pode ser sustentado na pequena propriedade, se permitir o descanso necessário à terra e utilizar-se de técnicas para ampliar o número de anos de exploração e diminuir o de pousio (descanso da terra entre ciclos agrícolas), de forma a demandar menor área de terra. Para isso, uma alternativa é o enriquecimento de capoeiras com árvores leguminosas no período de pousio, com espécies como Acácia mangiun, Ingá edulis (ingá cipó) e Sclerolobium paniculatum. Estudos indicam que pode-se obter, em três anos, uma massa igual a de uma capoeira de cinco anos. Se necessário, e caso a área de cultivos anuais possa sofrer correção de acidez (calagem) e do nutriente fósforo, produzirá melhor.
Outra tecnologia recomendada pela Embrapa no manejo de capoeira é o uso da máquina “Tritucap”, que tritura a massa da capoeira e não demanda uso do fogo, de forma que melhora as propriedades físicas, químicas e biológicas do solo e permite ao agricultor o plantio em outras épocas do ano.


III- Cobertura Verde ou Morta A introdução de cobertura verde, especialmente leguminosas tipo crotalária, ou cobertura morta, aumenta o tempo de exploração das áreas de roça e melhora a fertilidade do solo.

 

2- Na Pecuária 


Técnicas para Redução de Queimadas em Áreas de Pastagem A queima de pastagens cultivadas é uma prática indesejável, uma vez que estudos revelam prejudicar ao longo do tempo o solo e diminuir a produtividade em relação à pastagem corretamente manejada, que não necessita de fogo.


I- Banco de proteína: Baseia-se no plantio de leguminosas de alto valor nutritivo, como a leucena, estilosantes, puerária e guandu. O acesso dos animais ao banco de proteína pode ser livre, limitado há alguns dias por semana ou horas por dia. As leguminosas utilizadas devem ser de alta produtividade, alto valor nutritivo, de crescimento rápido, rebrota fácil, resistência à seca e boa aceitação pelos animais. Com o emprego do banco de proteína, diminui área de pastagem necessária por animal e não precisa queimar as pastagens, pois, com a carga adequada não ocorre acúmulo de macega (palhada) nos pastos.


II- Diversificação de Espécies Forrageiras: Para ofertar maior quantidade de forragem na estação chuvosa e manter forragem com qualidade na estação seca, além de diminuir riscos de pragas e doenças, quando se tem um único tipo de pastagem. Um exemplo é o uso do andropogon na estação chuvosa, poupando massa de pastagem das espécies de brachiária e panicum (colonião, mombaça, tanzânia, etc.) para a seca, que são mais bem consumidas pelos animais.


III- Pastejo Misto: Uso de mais de um tipo de ruminante nas pastagens, ampliando o consumo de diferentes espécies forrageiras e o controle do excesso de massa. Bois e carneiros preferem capins, enquanto cabras preferem espécies lenhosas. O consórcio de bois e ovelhas na Amazônia permite melhor controle de pastagem no período chuvoso, pois as ovelhas conseguem rebaixar mais as pastagens.


 

IV- Há outras técnicas relacionadas ao manejo e racionalização no uso de pastagens, como a rotação com agricultura, que pode ser realizada com correção do solo, produção de feno, feno em pé, silagem, etc.


 

V- Pequenos Animais: Na agricultura familiar sustentável, é normalmente de grande importância a criação de pequenos animais, além da galinha provedora de proteína barata, como a criação de peixes, porcos, abelhas (que se beneficiam e aumentam a produção com a presença de florestas).
Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks

Comente este artigo