Caminhos percorridos pela Bio-Bras
Close

Not a member yet? Register now and get started.

lock and key

Sign in to your account.

Account Login

Forgot your password?

Caminhos percorridos pela Bio-Bras

Um pouco da memória:

2013 –  Premiada pela segunda vez no Prêmio Jovem Brasileiro, pela atuação na região, a Bio-Bras firma parceria com Fundação SoS Mata Atlântica para realizar as atividades do projeto Observando os Rios em todo o Alto Tietê Cabeceiras, que visa analisar as águas da região em diferentes pontos e ao longo do tempo, levando alunos e professores a verifica e analisar in loco as condições das águas, fazendo coleta de informações relevantes para um grande banco de dados.

 

2012 –  Premiada entre as melhores práticas do Diálogo Interbacias como projeto formação Comitês Jovens. Participa da Conferência Rio+20, no Estado do Rio de Janeiro. O trabalho da jornalista Aline Pagliarini, sobre o projeto Renove conquista o  3. Lugar no Prêmio de Jornalismo Universitário da CBN. São mais de 300 toneladas de óleo coletados.

 

2011 –  Projeto Renove atinge todo o Alto Tietê Cabeceiras e extrapola a região. Instala-se o Programa de formação de Comitês Jovens em 8 escolas da região.

 

2010 - Premiada no Programa Petrobras Ambiental com o Projeto Renove – despoluição de óleo vegetal na bacia do rio Tietê. Mais de 150 Eco-Postos de coleta de óleo e 100 toneladas de óleo deixaram de ir para o rio Tietê. Instala-se o programa de comunicação e educação ambiental do projeto Renove, com formação de 120 professores.

 

2009 – O projeto RENOVE é premiado no Prêmio Jovem Brasileiro. Se estende em Mogi das Cruzes e entra na cidade de Suzano.

 

2008 – Lança o Projeto RENOVE criando uma rede de Eco-Postos para coletar óleo vegetal usado, evitando que toneladas deste resíduo polua o rio Tietê e seus afluentes.

 

2007 – Lança o Portal Ambiental Bio-Bras e é reconhecida pela revista Análise como uma das melhores entidades do Estado de São Paulo. É convidada pelo Vitae Civilis a participar do GT Clima, que trabalha políticas públicas para o tema Mudanças climáticas dentro do FBOMS, braço da CAN – Climate Action Network – e da ONU no Brasil. Lança a Campanha “Eu Topo” contra o tráfico de animais silvestres e tem no portal uma forma de receber denúncias.

 

2006 – Lança a revista “Voz Ambiental” para o público da região Tietê Cabeceiras, mas ela acaba atingindo outras regiões e Estados, graças a muitas mãos amigas. Inicia o coleta de óleo do Projeto “Renove – Despoluição do óleo Vegetal da Bacia do Alto Tietê”. É premiada entre as 10 melhores práticas no Prêmio Empreendedor social – Ashoka & Mc kinsey.

 

2005 – A Bio-Bras ocupa a cadeira de vice-presidente do Subcomitê do Alto Tietê Cabeceiras.  Inicia a pesquisa sobre o impacto da poluição de óleo vegetal nos recursos hídricos. Cria o programa de Integração do Alto Tietê.  Capacita em Educação e Meio Ambiente os professores da rede Municipal de Ensino de Mogi das Cruzes.

 

2004 – Capacita 52 lideres comunitários de Mogi das Cruzes, Biritiba Mirim e Salesópolis para atuarem como Gestores Socioambientais. Lança o Projeto Cidadania em Ação, com ações de Monitoramento nas Câmaras de Vereadores. Os projetos Adote uma Semente e Arborização urbana unem-se para formar o “Clube da Árvore”. Participa com uma delegação na 1ª Conferencia Nacional do Meio Ambiente- Brasília.

 

2003 – É reconhecida pelo Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público. Torna-se coordenadora da Câmara Técnica de Gestão e Planejamento do Subcomitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê Cabeceiras. Lança o Projeto “Usina do Aprendiz”, promovendo geração de renda e Meio Ambiente, através de oficinas de reciclagem. É premiada pela Fundação VITAE com o projeto “A Arte de Educar” para crianças de 7 à 14 anos junto com a E.E Antonio Olegário Santos Cardoso.

 

2002 – Sai no Diário Oficial o cadastro da Bio-Bras no Conselho Nacional do Meio Ambiente/CNEA. Torna-se coordenadora da Câmara Técnica de Educação Ambiental do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Paraíba do Sul e promove um plantio no Ribeirão Guararema. Participa da Conferência Rio + 10 Edição Nacional, no Rio de Janeiro.

 

2001 – Torna-se representante das entidades ambientalistas no Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê. É premiada pelo Programa Crer Para Ver da Fundação Abrinq e Natura Cosméticos com o “Projeto Broto” – capacitando 1.200 alunos, 70 professores e envolvendo 5 comunidades de Mogi das Cruzes. Inicia uma parceria com a EMAE (Empresa Metropolitana de Águas e Energia) de São Paulo, implantando um Viveiro de Mudas e um Programa de Educação Ambiental para as comunidades do entorno da Represa Billings.

 

2000 – Começa a atuar em política publica e se cadastra no Conselho Estadual do Meio Ambiente de São Paulo. Capacita 30 Agentes Ambientais que envolvem mais de 7.000 pessoas em suas ações. Amplia o programa de recuperação de afluentes e lança a campanha “Represa Limpa é Vida e Lazer”, na represa do rio Jundiaí.

 

1999 – É premiada pelo Programa Capacitação Solidária com o projeto de formação de jovens para atuarem como monitores ambientais, atingindo 12.000 pessoas. O projeto é um sucesso e também é premiado em 2000 e 2002. Lança o Programa de Recuperação de afluentes do Tietê retirando 10 toneladas de lixo do rio Jundiaí e plantando duas mil mudas em suas matas ciliares.

 

1998 – Começa a ministrar cursos de extensão universitária. Inicia as pesquisas em biologia econômica como fonte de geração de renda. Inicia os trabalhos de consultoria, implantando o “Núcleo de Educação Ambiental Matsuo” que recebeu só no 1º ano mais de 10.000 visitantes da Região do Alto Tietê, e o programa de Coleta Seletiva no município de Artur Nogueira.

 

1997 – Realiza em junho um grande projeto de educação ambiental, com o tema Poluição e Aquecimento Global, envolvendo 1350 alunos do município de Suzano. Monta o Museu Itinerante, visitado por 15.000 alunos e, em agosto, amplia a atuação para as comunidades trabalhando com 3.000 moradores do município de Poá.

 

1996 – Um grupo de universitários busca sensibilizar as pessoas sobre os problemas ambientais e a necessidade de um desenvolvimento em equilíbrio com a natureza, através da popularização dos conhecimentos científicos. Em 15 de fevereiro de 1997 oficialmente é fundada a Organização Bio-Bras.

Share and Enjoy:
  • Print
  • Digg
  • StumbleUpon
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Yahoo! Buzz
  • Twitter
  • Google Bookmarks